Rafael Tenório pede prioridade à educação, ao comentar prisão do ex-ministro do MEC

Rafael Tenório pede prioridade à educação, ao comentar prisão do ex-ministro do MEC


Em pronunciamento em Plenário nesta quarta-feira (22), o senador Rafael Tenório (MDB-AL) pediu que a educação se torne uma prioridade no país, inclusive nas áreas rurais, ao comentar a prisão do ex-ministro do Ministério da Educação (MEC), Milton Ribeiro. Ele disse que todos os envolvidos no suposto favorecimento na liberação de recursos do MEC devem responder pelos seus atos e receber punições se tiverem feito algo errado.

— Quem tem sofrido é o povo brasileiro, com uma educação com a qual os alunos saem da escola sem aprender a ler, a escrever, a compreender um simples texto e ainda sem saber fazer cálculos básicos de matemática — afirmou.

O senador pediu uma atenção especial para a educação e a profissionalização do campo, para que os jovens trabalhadores rurais tenham mais oportunidades de desenvolvimento, o que, ao mesmo tempo, possibilitará maior crescimento econômico para as regiões do interior do país, onde o setor primário é o maior empregador.

O parlamentar destacou que o Senado tem priorizado a pauta da educação, votando e discutindo proposições que visam à melhoria da qualidade do ensino. Nesse sentido, pediu a aprovação do projeto da Câmara (PLC 102/2018), de autoria da ex-deputada federal Marinha Raupp, que permite a inclusão de instituições públicas prestadoras de serviços de assistência técnica e extensão rural no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

Rafael Tenório ressaltou que, se aprovado, esse projeto possibilitará o aumento dos cursos técnicos para trabalhadores rurais em que a prática e a teoria são essenciais para o aprendizado, criando alternativas para a atualização dessas pessoas diante do aumento da velocidade da modernização do setor agropecuário.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Infoco Web

Infoco Web

VEJA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.