Denúncia de participação em desvios de recursos de combate a pandemia é injusta, diz Telmário

Denúncia de participação em desvios de recursos de combate a pandemia é injusta, diz Telmário


O senador Telmário Mota (Pros-RR) disse em pronunciamento na quarta-feira (22) que é injusta a investigação por suposto envolvimento com uma organização criminosa que teria desviado recursos públicos destinados ao combate à pandemia de covid-19, em Roraima.

Telmário esclareceu que o inquérito foi aberto em 2020, e um servidor da Secretaria de Saúde, preso pela Polícia Federal durante as investigações, mencionou uma emenda do senador apresentada em 2018, que destinava recursos para a compra de aparelhos de ar condicionado para uma maternidade no município de Rorainópolis (RR).

No entanto, de acordo com o parlamentar, o governo do estado já declarou no inquérito, em 2021, que os recursos da emenda, reservados no Fundo de Desenvolvimento da Saúde, não haviam sido utilizados.

— Ou seja, não houve empenho, não houve liquidação, não houve compra; logo, essa denúncia é inverídica — disse Telmário.

Segundo o senador, a Procuradoria-Geral da República defendeu o desmembramento da denúncia relacionada à emenda, mas o delegado responsável não atendeu o pedido.

— O processo veio para a Procuradoria-Geral da República e no dia 28 de abril de 2021 o vice-procurador-geral, Humberto Jacques de Medeiros, sugeriu à delegada, presidente do inquérito, que desmembrasse a denúncia contra a minha emenda da covid-19. O presidente do inquérito, porém, não desmembrou e, agora, solicitou mais 60 dias para apurar. O que é que está acontecendo de fato? Um prato cheio para meus adversários, detentores que são de todos os meios de comunicação no estado de Roraima!

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Infoco Web

Infoco Web

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.