Embu das Artes aponta saúde pública, educação e habitação como principais demandas em audiência para o Orçamento de 2023

Embu das Artes aponta saúde pública, educação e habitação como principais demandas em audiência para o Orçamento de 2023


Saúde, educação e habitação foram as principais demandas apresentadas pela população de Embu das Artes durante a audiência pública para o Orçamento Estadual de 2023, realizada nesta sexta-feira, dia 13, pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

O município de Embu tem cerca de 280 mil habitantes, está localizado a 30 quilômetros da Capital paulista e é conhecido como polo turístico com forte ascendência na produção e comércio de artes e artesanato.

A reunião foi aberta com as reivindicações do vice-prefeito de Embu das Artes, Hugo do Prado, que chamou atenção para a urgência da construção de um hospital regional.

“O maior pleito de toda a população embuense é a conquista do nosso hospital geral de Embu das Artes, junto ao Estado, para atender a região. A nossa cidade é uma das principais no trecho da Rodovia Régis Bittencourt, então todos os acidentes que ocorrem nela acabam sobrecarregando o sistema público de saúde”, afirmou.

No mesmo sentido, a vereadora de Embu das Artes Rosângela Santos, solicitou recursos para a área da saúde. De acordo com ela, o Hospital Regional do Pirajuçara, que fica na cidade vizinha, Taboão da Serra, não oferece o tratamento e o suporte necessário. “Temos uma saúde muito precária que a população vive dia após dia”. Outro assunto levantado por ela foi o cuidado com as pessoas que estão em situação de rua e acabaram perdendo suas casas devido a crise econômica após a pandemia.

“No Orçamento do Estado deve haver o compromisso com a moradia, para atender as famílias que hoje se encontram em um estado vulnerável. O CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado) foi extinto, então precisamos de um programa que atenda essas necessidades”, disse.

O munícipe e assessor do deputado Dr Jorge do Carmo, Rogério Reis, pediu pelo investimento para a construção da Fatec (Faculdade de Tecnologia) da região. “O Orçamento do Estado deveria destinar recursos para que isso seja melhor elaborado e que seja o câmpus destaque na região. É fundamental que o Centro Paula Souza tenha recurso para destinar para a Fatec de Embu, além de concluir as obras da Etec de Taboão da Serra”, disse.

Outro apontamento feito por ele foi a necessidade de destinação de recursos na área de infraestrutura para desobstruir o congestionamento de carros que atinge a região todos os dias no horário de pico. “Precisamos de uma alça de acesso dentro dos municípios para desafogar a cidade de Embu das Artes”, contou.

Já o presidente regional do Partido dos Trabalhadores de Embu das Artes, Gabino Silva, propôs uma parceria entre o Estado e a prefeitura para tratar sobre as áreas de mananciais que têm sido invadidas pela população mais carente para a construção de suas moradias.

“Há muitas famílias carentes morando na beira de córregos. Embu não é só um município onde o turismo é forte, tem que ser olhado a proteção ambiental dos mananciais que compõem 59%”. “Espero que a gente consiga trazer um projeto de habitação para a região”, disse.

Para o vereador de Embu Guaçu, Cleber dos Santos, conhecido como Clebinho, é necessária a implantação de uma Unidade Básica de Saúde para atender a população, bem como uma creche para as crianças. “Eu venho pleitear aqui hoje uma UBS para a nossa Embu Guaçu e pedir para que seja atendida no ano que vem”, afirmou.

O presidente da Associação Jardim Mimás Cristiano Mendes solicitou melhorias para a mobilidade da Rodovia Régis Bittencourt. Além disso, ele também pediu por investimento na área da saúde, para o Hospital Regional do Pirajuçara. “Muitos agendamentos e acompanhamento não estão sendo atendidos, está muito difícil para a população”, afirmou.

Os deputados Enio Tatto e Dr Jorge do Carmo, ambos do PT, integraram o debate com a população. Os parlamentares possuem forte atuação na região e frequentemente destinam emendas para promover melhorias, como foi lembrado pelo público durante o evento.

O presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento, Gilmaci Santos (Republicanos), comentou sobre as solicitações dos embuenses e afirmou que no próximo ano, a peça orçamentária dará mais destaque para a promoção das pessoas.

“Esse Orçamento precisa ser mudado, precisa ser mais humano e social e que priorize as pessoas. Neste ano, o Governo do Estado está investindo muito em infraestrutura. A partir do ano que vem vamos cuidar das pessoas, de quem realmente precisa”.

Infoco Web

Infoco Web

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.