Menino de 8 anos é encontrado baleado no rosto em Lins , interior de SP , não resiste vai a óbito

Menino  de 8 anos é  encontrado baleado no rosto em Lins , interior de SP ,  não resiste vai a óbito

Polícia - Cotidiano - Você ligado em tudo

TRAGÉDIA Ele estava no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu e faleceu na última sexta-feira (17)

Morreu na última sexta-feira (17), o menino de 8 anos que foi internado após ser ferido com um tiro no rosto no começo da semana, no município de Lins (SP), a 90 quilômetros de Araçatuba.

Ele estava internado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu. O corpo foi enterrado ontem (18), em Lins, cidade na qual residia com a família. A Polícia Militar foi informada do caso logo após a entrada da criança na Santa Casa do município, devido aos ferimentos provocados pelo disparo de uma arma de fogo.

A mãe da vítima, uma mulher de 28 anos, disse à polícia que havia deixado o filho na casa de uma sobrinha, localizada na avenida Nilo Noronha, na companhia de uma prima, de 11 anos. Quando retornou ao imóvel, ela encontrou o filho caído no chão próximo a uma poça de sangue. Segundo relato, vizinhos ajudaram a levar o garoto ao hospital.

DESDOBRAMENTO

Ao ser comunicada, a Polícia Militar encaminhou uma equipe ao local, o qual foi preservado em razão da perícia. Até então, a arma não havia sido encontrada, mas um coldre apresentado por familiares da vítima foi apreendido.

O caso foi registrado como disparo de arma de fogo, omissão de cautela e lesão corporal. A criança passou por exame de corpo de delito e um inquérito foi instaurado.

O pai do menino foi à delegacia e confirmou que o filho estava na casa de uma tia, onde teria tido acesso a uma arma de fogo. Na versão apresentada por ele, a criança manuseava o revólver quando teria feito o disparo acidentalmente.

Posteriormente, a polícia informou que, na verdade, a criança de 11 anos, a qual estava cuidando do garoto de 8, estaria manuseando a arma quando aconteceu o disparo.

A PM apurou que a irmã da criança de 11 anos guardava a arma. O proprietário seria um jovem, de 21, e a namorada dele, de 18. Os dois foram indiciados por posse ilegal de arma de fogo e omissão de cautela.

Armamento apreendido, a polícia consultou e encontrou um boletim de ocorrência registrado na cidade de Guaiçara, há aproximadamente um ano, relatando perda e extravio.

Roberto Torrecilhas

Roberto Torrecilhas

Diretor do Jornal Digital do Brasil , Líder Cristão , Casado , Pai , Apresentador do Programa Tamo Junto na TV Artes TV Cultura . Blogueiro , Atuante na defesa da Família, Jornalista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *