iG Carros Podcast: Por que Maverick virou picape e Eclipse é um SUV?

iG Carros Podcast: Por que Maverick virou picape e Eclipse é um SUV?


source
De olho na Fiat Toro, Ford terá nova picape intermediária abaixo da Ranger, feita com a mesma base do Bronco Sport
Kleber Pinho da Silva

De olho na Fiat Toro, Ford terá nova picape intermediária abaixo da Ranger, feita com a mesma base do Bronco Sport

Uma das matérias mais lidas do iG Carros no fim do ano passado era intitulada ‘por que Maverick virou picape de shopping e há Kombi ligada na tomada?’. Ali falamos sobre a evolução dos ícones do passado que acompanham os novos paradigmas da mobilidade em suas épocas.

Mas como o cupê esportivo que inspirava ares de liberdade na década de 70 se tornou uma picape intermediária na categoria da Fiat Toro ? Esse foi o tema do novo episódio do iG Carros Podcast:

O Mitsubishi Eclipse é outro bom exemplo disso. Nos anos 90, o esportivo era figurinha carimbada na garagem de todos os artistas, jogadores de futebol e atores globais. Hoje ele se tornou um SUV , ganhou o sobrenome ‘Cross’ e é produzido em Catalão (GO). 

O motivo é bem lógico: os nomes Eclipse e Maverick têm apelo, independentemente da época. Ambos são reflexos da mobilidade em suas respectivas épocas. Se antes as pessoas se interessavam por cupês esportivos, hoje os SUVs e as picapes intermediárias lideram a lista de desejos. Você entenderá mais sobre isso no episódio acima. 

Mudança de conceitos

Nesse novo mundo que se aproxima, nem mesmo os shoppings serão os mesmos de antes. A questão da sustentabilidade será cada vez mais importante, bem como estar atento ao conceito das chamadas “pop-up stores”, uma tendência de abrir espaços de vendas de curto prazo que duram de dias a semanas antes de fechar, geralmente para acompanhar uma moda passageira, ou evento programado.

Renault Zoe 2022, o último carro elétrico lançado no Brasil
Cauê Lira/iG Carros

Renault Zoe 2022, o último carro elétrico lançado no Brasil

A ascensão dos modelos elétricos também terá impacto direto na mobilidade. Em países europeus, Japão e EUA, já estabeleceram até data para o fim das vendas dos modelos a combustão. O prazo mais próximo é 2030, ou seja, daqui a menos de 10 anos.

Fonte: IG CARROS

Infoco Web

Infoco Web

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *