Danos em UPA e transporte de vítimas da Covid-19 são debatidos na Tribuna Virtual

Danos em UPA e transporte de vítimas da Covid-19 são debatidos na Tribuna Virtual


Os danos causados pela chuva na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Mococa, no interior de São Paulo, e o transporte de corpos das vítimas da Covid-19 na Capital foram temas debatidos na Tribuna Virtual desta terça-feira (30/3) na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Durante sua palavra, o deputado Alex de Madureira (PSD) afirmou que, após as fortes chuvas da última sexta-feira (26/3), o teto da unidade de saúde da cidade de Mococa cedeu. “O telhado da UPA foi arrancado pela força do vento. A prefeitura e a câmara se uniram num esforço e transferiram os pacientes que estavam internados, muitos em estado grave”, disse.

Madureira disse que o governo do Estado disponibilizou R$ 500 mil para realização da obra de reconstrução do telhado da UPA. “Estamos passando por problemas graves, mas esse foi um caso emergencial e tivemos o retorno rápido do governo”, afirmou o parlamentar.

Já o deputado Carlos Giannazi (PSOL) tratou do transporte de corpos de vítimas do coronavírus pela Prefeitura da Capital. De acordo com ele, “em vez de contratar pessoas especializadas em transporte de corpos, o prefeito [Bruno Covas] está contratando, por meio de empresas privadas, vans escolares”.

Para Giannazi, os trabalhadores de transporte escolar precisariam receber auxílio financeiro. “É isso que o governo tem de fazer, e não os usar para transportar corpos. Use os carros oficiais, chame o Exército, contrate serviço especializado, mas van escolar não”, concluiu.

Ainda sobre o tema da pandemia, Giannazi comentou que propôs o Projeto de Decreto Legislativo 29/2021. A proposta pretende revogar o Decreto 65.597/2021, que estabeleceu a educação como serviço essencial. “Essencial neste momento é a preservação da saúde das pessoas”, disse o parlamentar.

O decreto estadual foi publicado no último sábado (27/3). De acordo com o Executivo, os serviços de educação tanto da rede pública como privada, devem ser considerados como atividade essencial. Os alunos estão sem aula presencial há um ano. Algumas tentativas de retomada foram feitas, mas depois abandonadas em razão do aumento de casos da Covid-19.

A Tribuna Virtual acontece diariamente, de segunda a sexta-feira, sempre a partir das 14h30. O evento é transmitido ao vivo nos canais da Rede Alesp na TV, no Facebook e Youtube.

Infoco Web

Infoco Web

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *