Veja 5 versões do Volkswagen Jetta que não chegaram ao Brasil

Veja 5 versões do Volkswagen Jetta que não chegaram ao Brasil


source

O Volkswagen Jetta foi lançado em 1979 como uma variação sedã do hatch médio Golf. Embora tenha sido vendido também na Europa, o três volumes foi planejado para atender principalmente ao mercado americano, que favorecia mais os sedãs dos que os hatchbacks.

Seguindo o costume da Volkswagen na época, que se inspirava nos ventos como Passat e Scirocco para nomear os seus carros, o Jetta recebeu este nome por conta do termo alemão para a corrente de jato, nome dado a um núcleo de ventos fortes que sopram de oeste para leste.

Atualmente em sua 7ª geração, o modelo é produzido na China e no México, de onde é exportado para o Brasil. Confira a seguir as variações do Jetta que nunca foram oferecidas no mercado brasileiro.

1 – Volkswagen Jetta (1ª geração)

Volkswagen Jetta (1ª geração): lembra o Voyage da primeira geração que foi vendido no Brasil com duas e quatro portas
Divulgação

Volkswagen Jetta (1ª geração): lembra o Voyage da primeira geração que foi vendido no Brasil com duas e quatro portas

Lançado em versões de duas e quatro portas, o Volkswagen Jetta original tinha uma carroceria de linhas angulosas, muito parecida com a que seria adotada em 1981 no Voyage brasileiro. Mas o modelo alemão era um carro maior, com dimensões próximas às do Passat de 1ª geração.

Fabricado entre 1979 e 1984, a gama de motores do Jetta de primeira geração seguia as opções do Golf, trazendo como opção mais potente um 1.8 de 111 cv, o mesmo que era utilizado na versão esportiva GTI do hatch médio.

2 – Bora Turbo

Volkswagen Jetta 1.8T:  há quem se lembre do Bora que foi lançado no Brasil, mas apenas com motor 2.0 aspirado
Divulgação

Volkswagen Jetta 1.8T: há quem se lembre do Bora que foi lançado no Brasil, mas apenas com motor 2.0 aspirado

Embora o Golf tenha sido lançado no Brasil em 1994, o Jetta só chegaria por aqui em 2000, já em sua 4ª geração e com o nome Bora . No mercado brasileiro, o modelo era importado do México apenas com o motor 2.0 8V, que chegou inclusive a ganhar uma variação flex.

Você viu?

No exterior, o sedã contou com várias opções de motorização. Na África do Sul, por exemplo, onde o Bora era vendido com o nome Jetta, havia inclusive uma variação equipada com o mesmo motor 1.8 turbo de 150 cv do Golf GTI brasileiro.

3 – Jetta TDI Cup Street

Volkswagen Jetta TDI Cup Street: baseado no Golf de quinta geração, o sedã ficou com visual bem interessante
Divulgação

Volkswagen Jetta TDI Cup Street: baseado no Golf de quinta geração, o sedã ficou com visual bem interessante

A 5ª geração do Jetta teve nos Estados Unidos uma série especial que trazia elementos visuais inspirados nos carros da categoria  Jetta TDI Cup.

Equipado com um motor 2.0 turbodiesel de 141 cv, o Jetta TDI Cup Street podia ser equipado com o câmbio automatizado DSG de seis marchas e dupla embreagem e trazia rodas de 18″, suspensão recalibrada e os mesmos freios da versão esportiva GLI.

4 – Jetta chinês

Jetta VA3: sedã médio com desenho polêmico que agrada ao gosto chinês e nunca foi vendido no Brasil
Divulgação

Jetta VA3: sedã médio com desenho polêmico que agrada ao gosto chinês e nunca foi vendido no Brasil

O três volumes da Volkswagen teve praticamente uma vida paralela na China, onde a 2ª geração foi produzida de 1991 até 2013 e o nome Jetta passou a ser usado também em uma submarca exclusiva para o país asiático.

No mercado chinês, um dos produtos dessa submarca Jetta é o VA3 , variação reestilizada de um modelo compacto que antes dessa mudança de mercado era vendido como… Volkswagen Jetta.

Jetta Hybrid

Volkswagen Jetta Hybrid:  sedã híbrido seria uma boa pedida no Brasil, onde a marca não tem nenhum eletrificado hoje em dia
Divulgação

Volkswagen Jetta Hybrid: sedã híbrido seria uma boa pedida no Brasil, onde a marca não tem nenhum eletrificado hoje em dia

Apesar de desde o início o sedã ter uma ligação forte com os Estados Unidos, foi apenas na 6ª geração que o modelo foi desenvolvido com foco em atender somente às demandas do público americano, se tornando um carro maior e menos sofisticado que o antecessor.

Mesmo assim, ainda havia espaço para versões tecnicamente avançadas do Volkswagen Jetta , como a Hybrid, que lançada em 2013 nos EUA e combinava o motor 1.4 TSI com um propulsor elétrico, desenvolvendo a potência combinada de 173 cv.

Fonte: IG CARROS

Infoco Web

Infoco Web

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *