Contratação de mães de alunos da rede municipal para auxiliar no combate à Covid-19 é assunto na tribuna

Contratação de mães de alunos da rede municipal para auxiliar no combate à Covid-19 é assunto na tribuna


Volta às aulas na rede municipal, fechamento do IML de Santos e falecimento do ex-governador Paulo Egydio Martins foram alguns dos assuntos na tribuna da Alesp na tarde desta terça-feira (16/2).

A prefeitura de São Paulo anunciou que pretende contratar cinco mil mães de alunos para auxiliar nas escolas da rede municipal. As agentes de protocolo, como serão chamadas, deverão medir a temperatura dos estudantes e fiscalizar o uso da máscara e o distanciamento social. A prefeitura ainda não divulgou edital para contratação.

O deputado Castello Branco (PSL) considera a medida positiva, porém apresentou ressalvas. “O poder público busca soluções para abrir as escolas. É uma prerrogativa do bom gestor público abrir as escolas e encontrar alternativas. No entanto, isso vai exigir transparência. Por que não se contratam profissionais que já estão na fila de espera? Espero que não vire um cabide de empregos, que seja realmente prestação de serviço público”, afirmou. Branco ressaltou também que, das quatro mil escolas da rede municipal, ao menos 530 não reabriram por falta de funcionários.

O deputado Tenente Coimbra (PSL) usou a tribuna para lembrar que o IML de Santos está há quase um ano fechado. “A desculpa é que por conta das chuvas ” que acontecem há décadas – o IML fechou. O verdadeiro motivo é que desde 2014 não há concurso público”, observou o parlamentar. Segundo Coimbra, os moradores da cidade de Santos que necessitem passar pelo exame de corpo de delito precisam se dirigir ao IML da Praia Grande.

Paulo Egydio Martins

Na última sexta-feira o ex-governador de São Paulo Paulo Egydio Martins faleceu aos 92 anos. Paulo Egydio foi governador entre 1975 e 1979. O deputado Barros Munhoz (PSB) homenageou o ex-governador. “Um político íntegro, um homem bem-intencionado. Escolheu talvez o melhor secretariado da história de São Paulo. Ele era uma pessoa afável, informada, integrada na lide de se construir um amanhã melhor por meio da política”.

Barros Munhoz também citou a participação de Paulo Egydio na política nacional. “Ele teve uma importância extraordinária na reabertura política no Brasil. Como governador de São Paulo, foi apoiador da reabertura que o presidente Geisel estava empreendendo”.

Paulo Egydio Martins ficou conhecido também por reagir contra a morte do jornalista Vladimir Herzog. “Vou usar o português claro, foi assassinado. O governador Paulo Egydio levou ao presidente Geisel que esse tipo de procedimento tinha que terminar. Logo em seguida aconteceu Manoel Fiel Filho, aí ele exigiu, colocou toda força do cargo de governador de São Paulo para tirar do comando do Exército de São Paulo o coronel Ednardo Melo, de triste memória”, comentou Munhoz. “Foi um dos maiores governadores do Estado de São Paulo”.

Infoco Web

Infoco Web

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *