Aniversário do Butantan, Doenças Raras e educação em tempo integral são temas na Alesp

Aniversário do Butantan, Doenças Raras e educação em tempo integral são temas na Alesp


Hoje (23/2) o Instituto Butantan completa 120 anos. A instituição foi homenageada na tribuna da Alesp pelo deputado Adalberto Freitas (PSL). “O Instituto Butantan desempenha um papel importante e imprescindível na pandemia contra o coronavírus. Parabéns a todos os funcionários”.

Nesta semana também se comemora o Dia Mundial das Doenças Raras, no dia 28 de fevereiro. De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 13 milhões de brasileiros sofrem doenças consideradas raras, como doença falciforme, esclerose lateral amiotrófica e hepatite autoimune. Para 95% dos pacientes não há tratamento, apenas cuidados paliativos. A data foi lembrada pela deputada Maria Lucia Amary (PSDB). “É um momento de reflexão sobre esse grupo de patologias estimado entre 5 mil e 8 mil tipos pela OMS. Esse é um tema especialmente caro para mim, que durante meus cinco mandatos tenho ouvido associações de pacientes, médicos dedicados a esta causa”. A parlamentar ressaltou também que São Paulo é referência no assunto.

O deputado Daniel José (Novo) falou sobre Projeto de Lei 77/2021, de sua autoria, que institui na rede pública estadual o Plano de Expansão do Ensino Integral. O autor da proposta argumentou que os resultados foram positivos nos estados que adotaram o ensino integral. “Nesse modelo, os alunos têm no mínimo sete aulas todos os dias, é um modelo diferente daquele que vimos em alguns momentos nos últimos anos, em que o aluno tinha aula de manhã e à tarde ia jogar vôlei, futebol. O modelo de ensino integral não é isso, os alunos têm aulas curriculares no mínimo sete horas, vai em linha com a maior parte dos países que levam a sério a educação”.

Infoco Web

Infoco Web

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *