7 formas para combater o desemprego em Jaguariúna.

7 formas para combater o desemprego em Jaguariúna.

Uma pesquisa realizada pela Associação Comercial e Industrial de Campinas em 2019, já nos deixava preocupados com o desemprego, em Jaguariúna. Nessa pesquisa nossa cidade ocupava o posto de 5ª cidade com maior índice de desemprego, na Região Metropolitana de Campinas.

Com a chegada da Pandemia do Corona Vírus, essa situação se agravou muito mais. O CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), dispositivo legal utilizado pelo Ministério do Trabalho e Emprego para acompanhar a situação da mão de obra formal no Brasil, chegou a registrar no mês de Abril/2020, um saldo negativo bem alto.

O setor de serviços é o mais afetado. O CAGED considera atividades desse setor, serviços de limpeza, serviços de escritório e apoio administrativo para outras empresas, agencias de publicidade e propaganda, serviços de informática, entre outros. Todas essas atividades geralmente executadas por pequenos empresários.

Como resolver esse problema? Quais políticas públicas, nossa cidade pode priorizar para combater o desemprego?

  1. Tornar simples e menos burocrático o processo de abertura de uma empresa: fácil, rápido e totalmente digital;
  2. Levar crédito (investimento) privado para pequenos negócios;
  3. Incentivar empresas a investirem na cidade de Jaguariúna, gerando mais postos de trabalho;
  4. Revisão da lei orgânica municipal, adequando- a às medidas da lei de liberdade econômica;
  5. Um trabalho de maior relacionamento entre poder público, indústria e comercio, a fim de diagnosticar o que realmente as empresas buscam no mercado de trabalho, assim o poder público poderá desenvolver projetos de qualificação da mão de obra em parceria com SENAI, Universidades, Escolas de Capacitação e claro, com o Ensino Fundamental e Médio. Que tal aulas de empreendedorismo e educação financeira nas escolas municipais?
  6. Promover programas de aceleração de pequenos negócios é fundamental para que as pessoas tenham AUTONOMIA e desenvolvam- se de maneira sustentável;
  7. Tirar das costas do pagador de impostos o peso da prefeitura, isso passa por um bom ajuste de funções e medidas de austeridade, diminuir gastos superficiais, assim sobrará dinheiro para investimento no essencial, saúde, educação, segurança, infra estrutura entre outros;

“O melhor projeto social que uma pessoa pode receber é um bom emprego”, assim dizia o Ex-Presidente americano Ronald Reagan. Esse foi o caminho que os EUA escolheram para tornarem- se uma potência econômica mundial, gerar empregos, deixar as pessoas andarem com suas próprias pernas e focar os gastos públicos no essencial. É importante nesse ano de 2020 em um período de recessão econômica, onde infelizmente, os governos tiveram, que tirar dinheiro de onde não tinham para socorrer os mais necessitados, termos pessoas competentes ocupando cargos públicos e que entendam, que assim como no setor privado, também no setor público é preciso aprender fazer mais com menos, não dá mais para tirar dinheiro do bolso do cidadão, afim de manter uma máquina pública inchada e ineficiente.

Ton Proêncio

Ton Proêncio

Administrador formado pelo Centro Universitário de Jaguariúna - UniFAJ, especializando em Economia Financeira pela Unicamp e aficionado ao Empreendedorismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *