Polícia Civil apreende helicóptero em Piracicaba, SP

Polícia Civil apreende helicóptero em Piracicaba, SP

Droga viria do Paraguai, entraria pelo Mato Grosso do Sul e chegaria a Americana (SP) antes de ser distribuída para outras cidades do interior, de acordo com as investigações.

Por G1 Piracicaba e Região

A Polícia Civil divulgou nesta quarta-feira (29) que investiga seis pessoas e traçou uma possível rota do tráfico internacional que passa pela região, após apreender um helicóptero em Piracicaba (SP) e que estaria envolvido no esquema. Um piloto chegou a ser detido, mas vai responder em liberdade.

Imagens gravadas pela polícia mostram o momento da operação de apreensão da aeronave, na segunda-feira (27), no aeroporto de Piracicaba. Os agentes correm em direção ao piloto que tinha acabado de pousar para abastecer e ele é detido.

Segunda a polícia, ele não tinha o registro de piloto. Não havia droga dentro do helicóptero, mas a aeronave passou por uma perícia que constatou vestígios de cocaína. Além disso, foram apreendidos R$ 5 mil em dinheiro. Além deste helicóptero, outro foi apreendido em Carapicuíba (SP) com base nas mesmas investigações.

“Havia duas aeronaves: uma transportando entorpecente e a outra controlando, para saber se havia algum problema adiante ou não. Essa aeronave acabou passando por nós e acabamos apreendendo ela em Carapicuíba. A outra acabamos detendo em Piracicaba”, detalhou o delegado da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Americana, Luis Carlos Gazarini.

Segundo ele, essa aeronave fez um percurso do Mato Grosso até a cidade e em algum ponto descarregou o entorpecente que transportava. “O exame feito na aeronave resultou positivo para cocaína, mas infelizmente não conseguimos apreender a droga propriamente”, explicou o delegado.

Helicópteros foram abordados nos aeroportos de Piracicaba (SP) e na cidade de Carapicuíba (SP) — Foto: Divulgação/ Polícia Civil

As investigações

A investigação da polícia de Americana (SP) começou em dezembro do ano passado, quando um helicóptero ficou parado no aeroporto da cidade por alguns dias e chamou a atenção.

Em março deste ano, a polícia começou a monitorar a movimentação deste e de outros helicópteros que passavam por lá. Foi assim que as duas aeronaves foram identificadas e apreendidas na última segunda-feira.

E a partir delas, a polícia traçou uma possível rota do tráfico internacional de drogas: A droga sai do Paraguai e entra no Brasil pela região de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul; De lá é transportada para o interior de São Paulo e o destino é, geralmente, o Aeroporto Municipal de Americana e outros na Capital paulista; Nesta rota, ela pode também ser distribuída para outras cidades do interior.

“Ele [piloto] disse que foi contratado para ir até o estado do Mato Grosso, em um ponto no meio de um canavial, pegar uma caixa com dinheiro e trazer até próximo a Bauru (SP), cidade de Garça (SP), onde também num canavial ele deixou essa caixa com o dinheiro”, relatou Gazarini.

O aeroporto de Piracicaba, onde o helicóptero foi apreendido, é um ponto de parada para abastecer as aeronaves. O piloto não ficou preso porque não houve flagrante. Seis pessoas dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e Santa Catarina são suspeitas de participar dessa organização criminosa e estão sendo investigadas.

“É um número pequeno ainda dentre a quantidade de pessoas que nós estamos observando. Existem locais onde eles desceram para pegar a droga, dinheiro ou seja o que for. Todos esses locais vão ser investigados para que a gente possa ter uma ideia de quantas pessoas mais estão envolvidas neste grupo”, completou o delegado.

Os helicópteros apreendidos foram avaliados em R$ 13 milhões.

Os trabalhos de apreensões das aeronaves foram realizados por equipes da Unidade de Inteligência Policial (UIP) e da Divisão de Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Piracicaba, além da Dise de Americana, e teve o apoio do Serviço Aerotático (SAT), do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope), por meio do Pelicano.

Jornal Digital do Brasil

Jornal Digital do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *