‘Fake news’ promete cesta básica do governo federal

‘Fake news’ promete cesta básica do governo federal

Para reconhecer mensagens de golpe é preciso que o usuário fique atento.

Por Redação Portal T5 30/04/2020 20h26 – Atualizado 30/04/2020 às 20h47

Tentativas ilícitas de golpes estão surgindo durante esse período de pandemia da Covid-19. Uma delas tem circulado nas redes sobre uma suporta campanha do governo que estaria realizando distribuição de cestas básicas.

Segundo a mensagem que circula em grupos de WhatsApp, o programa “Brasil sem Miséria” e o governo estariam distribuindo cestas básicas para as pessoas que acessassem um link e fizessem a solicitação.

Depois de clicar no link, a pessoa é direcionara à página com algumas informações com uma introdução que diz: “devido a pandemia do novo Coronavírus,(COVID-19), o Governo Federal, através do plano Brasil Sem Miséria, em parceria com entidades filantrópicas, está doando mais de 500 mil cestas básicas para a população que teve sua fonte de renda afetada pelas medidas de isolamento social”.

De acordo com o Uol, que possui ferramenta de detectar fake news, o levantamento realizado no site Virus Total, a Kaspersky classificou o site cesta.sistemacadastral.com, que estava sendo divulgado nos grupos de WhatsApp, como phishing.

O Phishing é uma técnica utilizada por criminosos como uma espécie de “isca” que pode chegar através email, SMS, redes sociais ou aplicativos de mensagens, a fim de que usuário clique e permita o acesso a dados do computador ou smartphone.

Alerta

Para reconhecer mensagens de golpe é preciso que o usuário fique atento. Geralmente ação utiliza o nome de uma instituição verdadeira, uma ameaça ou uma promessa e um link ou anexo. Devido a isso, é importante desconfiar de mensagens que circulam em grupos de WhatsApp e fazem promessas de prêmio ou doações.

Veja algumas dicas para não cair no golpe:

– Checar se o endereço de e-mail de quem mandou é mesmo daquele órgão, muitas vezes são letras ou palavras não relacionadas.

– Não clicar rapidamente no link. Ir até a página oficial para verificar se o comunicado também está lá.

– Em casos de dúvidas, ligar para a instituição antes de clicar em qualquer link ou abrir anexos.

Com informações do Uol

Jornal Digital do Brasil

Jornal Digital do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *