Equipes retomam buscas por corpo de bebê Ísis Helena e prisão da mãe será prorrogada, diz SSP

Equipes retomam buscas por corpo de bebê Ísis Helena e prisão da mãe será prorrogada, diz SSP

Buscas se concentram no rio do Peixe; mãe está presa e confessou o crime, informou a SSP. Ísis Helena completaria 2 anos nesta terça-feira (21).

As buscas pelo corpo da bebê Ísis Helena foram retomadas na manhã desta terça-feira (21), no Rio do Peixe, em Itapira (SP). A criança desapareceu em 2 de março e a mãe, presa temporariamente desde sexta (17), confessou ter jogado o corpo da menina no rio, segundo informou a Polícia Civil nesta segunda (20). Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) disse que a prisão de Jennifer Natália Pedro será prorrogada, mas não informou até quando. Ísis Helena sumiu com 1 ano e 10 meses e completaria dois anos nesta terça.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil da cidade, Ronaldo Ramos, os profissionais concentraram as buscas em um trecho de 10 quilômetros, entre duas pontes do rio, após indicações de cães farejadores.

“A coordenação é feita pela Defesa Civil de Itapira. A gente está fazendo as buscas no perímetro onde supostamente a mãe jogou das duas pontes e onde o cão farejador de cadáver indicou. Continuamos buscando até a determinação da Seccional de parar. A gente está tentando montar uma força-tarefa, sob a coordenação da Seccional, com os Bombeiros Militares de Mogi Guaçu, nos próximos dias. Hoje, a nossa equipe está no rio com seis bombeiros”, disse Ramos.

Ísis Helena sumiu em 2 de março, em Itapira (SP) — Foto: Reprodução/EPTV

Prisão

A mãe da criança, Jennifer Natália Pedro, está presa temporariamente desde sexta-feira. A prisão dela deve será prorrogada, informou a Secretaria de Segurança Pública (SSP) nesta terça, mas não deu detalhes de até quando ela ficará detida.

Segundo a Polícia Civil, Jennifer mudou a versão sobre o desaparecimento da filha e confessou, nesta segunda-feira (20), que teria jogado o corpo da menina no rio. Em depoimento, ela disse que se desesperou ao notar que a criança tinha morrido engasgada com leite. Ainda de acordo com a polícia, ela contou que colocou o corpo da bebê em uma mochila antes de jogar na água.

“O caso segue em investigação pela Delegacia Investigações Gerais (DIG) de Mogi Guaçu. Durante as investigações, a mãe da vítima deu uma nova versão sobre o ocorrido, confessando o crime. Ela foi detida na manhã da última sexta-feira (17), em cumprimento de um mandado de prisão temporária, que será prorrogado. Diligências estão em andamento para localização do corpo da criança e esclarecimento dos fatos”, diz a nota enviada pela SSP.

Jennifer Natalia Pedro, mãe da bebê Ísis Helena, de Itapira (SP) — Foto: Reprodução / EPTV

Versão antiga x versão atual

A princípio, a versão da mãe era a de que a menina havia desaparecido após ela sair para sacar dinheiro com a avó da criança. À época, Jennifer disse para a polícia que a criança teria ficado na casa com o avô, que sofria de Alzheimer, e que quando voltou para casa, a porta estava aberta e a bebê não estava mais no local.

De acordo com a polícia, após Jennifer ser presa e notar que a polícia já havia identificado inconsistência nos depoimentos, ela mudou a versão dos fatos. Ela afirma no novo depoimento que a filha estava doente na noite anterior, com febre, e que deu mamadeira e colocou a criança para dormir de barriga para cima.

No depoimento ela diz que no dia seguinte, às 6h da manhã, teria percebido que a criança se asfixiou e morreu. Segundo a polícia, a mãe afirmou, então, que ficou com medo e decidiu jogar o corpo no rio.

Jornal Digital do Brasil

Jornal Digital do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *