Covid-19: Pedreira amplia prazo de quarentena e publica decreto para flexibilizar comércio e serviços

Covid-19: Pedreira amplia prazo de quarentena e publica decreto para flexibilizar comércio e serviços

Prefeitura de Pedreira (SP) prorroga quarentena e flexibiliza funcionamento do comércio Karen Ísis Pedreira (SP) divulgou nesta segunda-feira (20) um decreto que prorroga a quarentena no município até o dia 10 de maio, prazo que já havia sido estipulado pelo governo do Estado na semana passado, mas estabelece regras para uma retomada gradual do comércio no município, além de alguns serviços e atividades – veja abaixo lista completa.

As alterações valem a partir desta quarta-feira. Leia o decreto na íntegra MAPA: casos de coronavírus e mortes pelo Brasil Coronavírus: veja perguntas e respostas O que pode funcionar? Segundo o decreto, os estabelecimentos comerciais de produtos não essenciais podem realizar atendimento presencial, desde que sigam as medidas impostas pelo documento, “sob pena de cassação de alvará e da licença de funcionamento”. Nos institutos de beleza, o atendimento deve ser individual e com hora marcada.

O mesmo vale para prestadores de serviços, como agências de turismo, de publicidade e propaganda, despachantes, funilarias, serralheiros e escritórios de profissionais liberais.

Veja abaixo a lista de serviços liberados. O decreto assinado pelo prefeito, Hamilton Bernardes, leva em consideração que o distanciamento social “foi suficiente para reduzir a velocidade de propagação do vírus” e que “a manutenção prolongada do distanciamento Social Ampliado pode causar impactos significativos na economia”.

Indústrias Comércio em geral Agências dos Correios Atividades de personal trainer Atividades da construção civil Serviços de segurança privada Institutos de beleza, cabeleireiros e barbearias Serviços de comunicação social Serviço de entrega e drive thru de bares, restaurantes e padarias Instituições financeiras e loterias Prestadores de serviços em geral Supermercados, minimercados, mercearias, padarias, açougues, hortifrutigranjeiros e avícolas Transportadoras, postos de combustíveis, armazéns, oficinas de veículos automotores e bancas de jornal Atividades relacionadas à saúde, como hospitais, clínicas, farmácias, lavanderias, serviços de limpeza e hotéis O que não pode funcionar? O decreto nº 2869 ressalta que continuam suspensos os eventos públicos e privados de qualquer natureza, incluindo excursões e cursos presenciais, assim como a visitação em hospitais a pacientes internados e presença de acompanhantes nas unidades de pronto atendimento. De acordo com o município, lojas e demais estabelecimentos destinados ao turismo localizados às margens da Rodovia SP-95 e na Praça Coronel João estão autorizados a funcionar somente para atividades internas, serviços de entregas ou drive-thru, como forma de evitar visita de turistas. Academias de ginástica Eventos públicos e privados Missas e cultos religiosos Atividades em clubes, associações recreativas e afins Bares, lanchonetes e restaurantes, com exceção dos serviços de delivery e drive-thru Lojas e estabelecimentos destinados ao turismo localizados às margens da Rodovia SP-95 e na Praça Coronel João Pedro Coronavírus: infográfico mostra principais sintomas da doença Foto: Infografia/G1

Jornal Digital do Brasil

Jornal Digital do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *