Cerca de 800 policiais de SP estão afastados por suspeita de coronavírus

Cerca de  800 policiais de SP estão afastados por suspeita de coronavírus

Número representa 0,7% do efetivo das policias militar, civil e dos bombeiros. Uma sargento da Polícia Militar morreu por causa da doença.

Quase 800 policiais de São Paulo estão afastados do trabalho por suspeita de Covid-19, informou a Secretaria da Segurança Pública (SSP) nesta segunda-feira (20). As polícias do estado são Polícia Militar (PM), Polícia Civil, Polícia Técnico-Científica e Corpo de Bombeiros.

Segundo a pasta, 0,7% do atual efetivo das policias do estado está afastado das suas funções por suspeita de estarem com a doença. Como o total do efetivo é de 112.913 agentes, então aproximadamente 800 policiais foram afastados.

Ao menos uma policial, a sargento Magali Garcia da Polícia Militar, morreu em São Paulo por causa da doença. Ela tinha 46 anos e era ex-fumante. Segundo a PM foi a primeira morte de policial militar da ativa no estado por causa da doença.

Na capital, pelo menos 120 guardas civis metropolitanos também estão afastados porque tiveram sintomas de coronavírus. Dois desses agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM) tiveram confirmação para Covid-19. Ao todo, o efetivo na cidade de São Paulo é de 6 mil GCMs.

Jornal Digital do Brasil

Jornal Digital do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *