População faz justiça com as próprias mãos e mata homem que assassinou mulher com mais de 15 facadas no interior de SP

População faz justiça com as próprias mãos e mata homem que assassinou mulher com mais de 15 facadas no interior de SP

Vítima de 42 anos foi abordada e agredida com diversas facadas. Autor do crime morreu ao ser agredido por moradores que presenciaram o assassinato.

Uma mulher de 42 anos foi morta a facadas, no bairro Vila Progresso, nesta quarta-feira (19), em Jundiaí (SP). Segundo a Guarda Civil Municipal, o autor, Clayton Ribeiro, de 38 anos, acabou sendo morto por moradores que passavam pelo local e viram o crime.

Ainda de acordo com a corporação, a vítima, Adriana Aparecida da Silva, era auxiliar de informática e seguia pelo bairro com uma moto, quando foi abordada pelo homem. Em seguida, ela foi esfaqueada com pelo menos 18 facadas, segundo a perícia. Adriana não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Na sequência, moradores que presenciaram o crime conseguiram deter o assassino, que trabalhava como borracheiro. Eles o amarram e o agrediram com socos e chutes.  Ele chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital. Ainda não há informação se o suspeito conhecia a vítima e a motivação do crime.

Jornal Digital do Brasil

Jornal Digital do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *