Imprudência e desatenção, aliado a chuva causam diversos acidente na SP 340

Imprudência e desatenção, aliado a chuva causam diversos acidente na SP 340

Bastou chover um pouco mais forte para que uma série de acidentes ocorresse no início da noite de hoje, entre os Km 165 e Km 170 da SP-340. Foram pelo menos quatro ocorrências, todas atendidas pelo SAU (Serviço de Atendimento ao Usuário) da Renovias.  

Esse trecho da rodovia, que vai do trevo da Havan, em Mogi Mirim, até a International Paper (Mogi Guaçu), já vem sendo chamado de “corredor maldito” pelos motoristas, por causa dos muitos acidentes e por ser um mais movimentados dessa estrada, principalmente na hora do rush, das 7h00 às 8h00 e das 17h00 às 19h00.

Os acidentes começaram por volta das 18h00. O primeiro envolveu um Fiat Pálio que acabou se desgovernando, indo parar no canteiro central, em frente à loja da Havan. A pouco mais de um quilômetro desse ponto, porém no sentido Norte (Mogi Mirim/Mogi Guaçu), um acidente envolveu quatro carros.

Uma Ford F-4000 baú, que de acordo com motoristas, vinha em excesso de velocidade, acabou colidindo em três carros. Um Citroen Air Cross, um VW Voyage e um Corsa Classic foram atingidos, sendo que os dois últimos ficaram bastante danificados. Felizmente, ninguém se feriu. Ainda no sentido Norte, um pouco mais à frente, outra colisão em série.

Um caminhão atingiu um Honda Fit e um Chevrolet Celta. O veículo que causou o acidente fugiu sem prestar socorro aos motoristas. Para piorar, uma carreta bitrem que seguia logo atrás, para não causar um novo acidente, desviou e acabou indo parar no canteiro central da SP-340, onde encalhou.

CHUVA

Na pista Sul, mais um acidente. Um Chevrolet Prisma acabou caindo no canteiro central da pista, após perder o controle por causa da pista escorregadia. A maioria dos acidentes ocorreu após o início da chuva, que começou no final da tarde e permaneceu até depois das 20h00. Além da pista molhada, piso escorregadio e escuridão do início da noite, o movimento de veículos era intenso.

Mesmo sobre essas condições adversas, muito motoristas abusam da velocidade e não guardam uma distância segura do veículo à frente. Isso faz os riscos de acidente aumentarem consideravelmente. Por outro lado, muitos usuários pedem à Renovias que faça alguma coisa para dar melhorar a segurança para quem trafega nesse trecho da rodovia, antes que o título de “corredor maldito” se transforme mesmo em realidade.

Fonte: André Luís Paes Leme/Portal Cidade de Mogi Mirim

Jornal Digital do Brasil

Jornal Digital do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *