Epidemia na China afeta produção de eletrônicos na região

Epidemia na China afeta produção de eletrônicos na região

Por CBN CAMPINAS.

Empresas do setor de eletrônicos instaladas na região de Campinas começaram a sentir os reflexos da epidemia de coronavírus na China. As fabricantes de eletrônicos Samsung, em Campinas, e a Flextronics, instalada em Jaguariúna, já anunciaram a suspensão temporária da linha de produção por falta de componentes, vindos da China.

Em Campinas, de acordo com informações do sindicato, os trabalhadores já paralisaram a produção desta quarta-feira até sexta. São cerca de 2,5 mil trabalhadores parados. Os dias serão compensados em dois sábados do mês de março, nos dias 7 e 21.

O Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região, Sidalino Orsi Júnior, se mostrou preocupado. Ele disse acreditar que a situação não seja resolvida tão rapidamente e criticou as alterações nas escalas dos trabalhadores.

Já em Jaguariúna, cidade vizinha a Campinas, a Flextronics, que produz os celulares da Motorola, já formalizou o protocolo de férias coletivas. A empresa prevê paralisar a produção entre os dias 17 e 26 de fevereiro. A estimativa do Sindicato dos Metalúrgicos de Jaguariúna é de que 80% dos funcionários entrem na proposta das férias coletivas.

O presidente da entidade, José Francisco Salvino, não vê as férias “forçadas” com bons olhos mas entende que a empresa, nesse caso, foi pega de surpresa.

De acordo com Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica, a China é a principal origem das importações de componentes do Brasil, totalizando US$ 7,5 bilhões em 2019. 

As empresas foram procuradas pela produção mas até o fechamento da reportagem não tivemos retorno.

Jornal Digital do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *