Advogado é condenado a 33 anos de prisão por abusar sexualmente de parentes no interior de SP

Advogado é condenado a 33 anos de prisão por abusar sexualmente de parentes no interior de SP

Mulher do acusado também foi condenada por omissão; denúncia foi feita pela filha do casal. Decisão é em primeira instância, cabe recurso e os acusados vão aguardar em liberdade.

A Justiça condenou o advogado de Bauru (SP) Sandro Luiz Fernandes a 33 anos e seis meses de prisão e a esposa dele, Fernanda Fernandes, a 20 anos e nove meses por crime abuso sexual.

O casal foi acusado de abusar sexualmente dos dois filhos e uma parente em 2011. Na época, a filha de Sandro e Fernanda tinha 18 anos e o filho 9. A decisão é em primeira instância e cabe recurso. Os dois vão poder aguardar o julgamento do recurso em liberdade.

A decisão é do juiz Cláudio Augusto Saad Abujamra, da 3º Vara Criminal do Fórum de Bauru. Um dos advogados de defesa de Sandro e Fernanda, Hélio Marcos Pereira Júnior, disse que vai recorrer da decisão ao Tribunal de Justiça.

Ainda de acordo com a defesa, a pena foi injusta diante das provas que foram apresentadas durante o processo. O advogado afirmou ainda que duas das vítimas voltaram a convivência familiar com o casal.

Denúncia

Foi a filha quem denunciou o pai em setembro de 2011. Segundo a vítima, os abusos começaram quando ela tinha 6 anos. O irmão que na época estava com 9 anos também contou à polícia que era vítima do próprio pai. Outra parente do advogado também o denunciou pelos abusos.

Sandro foi condenado pelo crime contra as três vítimas. A esposa do advogado e mãe das vítimas foi condenada por omissão. Segundo a acusação ela sabia que o marido abusava dos filhos, mas nunca fez nada.

O casal ficou preso pouco mais de dois meses, logo depois das denúncias, mas conseguiu na Justiça, o direito de responder as acusações em liberdade. Foram realizadas cinco audiências do caso em 2012, mas a sentença final só saiu na última terça-feira (11).

Mulher do advogado também foi condenada por omissão nos casos de abuso em Bauru — Foto: TV TEM / Reprodução/ Arquivo
Jornal Digital do Brasil

Jornal Digital do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *