Adolescente de 13 anos é estuprada e morta em MG

Adolescente de 13 anos é estuprada e morta em MG

Crime ocorreu na tarde de domingo (9). De acordo com a PM, homem confessou o crime ao ser preso; caso será investigado pela Polícia Civil.

Uma adolescente de 13 anos foi morta por enforcamento após ter sido estuprada dentro de casa na tarde deste domingo (9) em Cataguases.

Segundo a Polícia Militar (PM), um homem de 52 anos confessou o crime aos policiais da 146ª Companhia, após ter sido preso no Distrito de Sereno.

Crime

De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), a PM foi acionada após os familiares da vítima encontrarem a menina morta dentro do quarto. A garota estava sozinha em casa no momento do crime.

Um tio da adolescente havia recebido informações de populares que o homem foi visto em um bar no Distrito de Sereno, logo após ter cometido o crime.

Os policiais foram até o local, onde encontraram o autor imobilizado por populares e com diversos pertences que foram roubados da casa da adolescente.

Populares que estavam no bar informaram que o homem estava tentando vender um celular pelo valor de R$ 40, que estava bloqueado por senha e tinha a foto da garota como proteção de tela.

Ele foi preso e levado para a delegacia. No local, após confessar o crime, relatou aos policiais que estava passando pela rua quando viu a casa da adolescente com o portão da garagem aberto e entrou na residência. Ele contou que tentou roubar algum objeto de valor assim que visualizou a porta da sala também aberta.

O homem contou aos militares que ao entrar no imóvel, seguiu para o segundo andar da casa. Lá, a adolescente o viu. Bastante assustada ela foi jogada ao chão pelo homem.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), a adolescente já estava lesionada e teria pedido que o homem fosse embora ou iria chamaria a polícia. A partir deste momento, o homem começou a enforcá-la e a arrastou para a cama do quarto dela, onde teria ocorrido o estupro.

O autor disse aos policiais que após o estrangulamento, juntou vários objetos de valores e colocou dentro de uma mochila e uma sacola plástica.

Em seguida, seguiu até a Avenida Sizenando Dutra de Siqueira, onde embarcou em um ônibus até chegar ao distrito. Em depoimento aos policiais, uma vizinha da vítima disse que viu um cidadão transitando pela rua onde ocorreu o crime, por dois dias seguidos. Ela reconheceu o autor.

Outra testemunha disse que no domingo, por volta das 8h, estava na calçada quando visualizou o homem, que disse que estava realizando um trabalho de desaterro na rua.

A perícia técnica da Polícia Civil foi acionada e liberou o corpo para o Instituto Médico Legal (IML).

O autor foi preso e levado para a delegacia. A Polícia Militar de Cataguases registrou o caso como latrocínio, que é roubo seguido de morte, e o caso será investigado pela Polícia Civil de Leopoldina.

Jornal Digital do Brasil

Jornal Digital do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *