Dia Marielle Franco marca luta contra genocídio da mulher negra

Dia Marielle Franco marca luta contra genocídio da mulher negra
A deputada Márcia Lia protocolou projeto de lei que institui o Dia Marielle Franco em São Paulo. A proposta prevê que todo dia 14 de março seja lembrado no calendário oficial do Estado como o Dia de Luta Contra o Genocídio da Mulher Negra.

A data é a mesma em que a vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes foram assassinados no Rio de Janeiro, em 2018. Os mandantes do crime ainda não foram descobertos.

“O assassinato de Marielle e Anderson fere diretamente a luta pela garantia dos direitos humanos e faz vítima uma mulher negra, lésbica e periférica que defendia a população dos morros, em especial as mães negras que são chefes de família nas favelas do Rio de Janeiro. Marielle é um símbolo de luta e de resistência e sua história nunca será esquecida ou apagada”, justificou a deputada Márcia Lia.

O projeto de lei de Márcia Lia propõe a organização de uma série de atividades na data feita por uma comissão composta por grupos e entidades de proteção à mulher negra no Estado de São Paulo para estimular o debate sobre os problemas afetos à mulher negra que culminam na violência. Essa programação deve ser apoiada pela Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania e será coberta com dotação orçamentária específica.

Jornal Digital do Brasil

Jornal Digital do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *