Polícia Municipal apreende linhas com cerol durante Festival de Pipas

Polícia Municipal apreende linhas com cerol durante Festival de Pipas

No domingo, 18 de agosto foi realizado, no Complexo Turístico do Morro do Cristo, o 22º Festival de Pipas de Pedreira. Durante o evento, a Polícia Municipal esteve atuando em toda a extensão do Morro do Cristo e na ocasião apreendeu uma grande quantidade de linhas com cerol e linha chilena. 
“A brincadeira de soltar pipas é apreciada por crianças e adultos, principalmente, no Festival promovido anualmente, mas o uso do cerol pode transformar a diversão em tragédia”, destacou, na ocasião, os policiais municipais que estiveram trabalhando na operação. 
“Em nome dos organizadores do 22º Festival de Pipas agradecemos imensamente a operação efetuada pela Polícia Municipal na apreensão de cerol e linha chilena. Nós prezamos pela vida e no evento não tivemos ocorrências, mas alertamos aos pais para prestarem atenção, pois é grande o número de crianças desacompanhadas utilizando este material perigoso”, ressaltou o organizador Moacir Bueno.
O cerol ou cortante é o nome dado a uma mistura de cola, geralmente de madeira, com vidro moído ou limalha de ferro (pó de ferro), que é aplicado nas linhas que são utilizadas para erguer as pipas. É importante frisar, também, sobre a linha chilena, que chega a cortar quatro vezes mais do que a linha com cerol. Essa “brincadeira” pode ser extremamente perigosa, pois quando a linha está totalmente esticada, dificilmente tem-se a visão da mesma e, ao passar por ela, funcionará como uma perfeita guilhotina, podendo produzir lesões perfuro incisas de grande profundidade. São inúmeros os casos de lesões corporais e até mortes de motociclistas, ciclistas, transeuntes e até mesmo de animais que são simplesmente degolados ao terem a linha enroscada em seu corpo.
No Estado de São Paulo há a Lei 12.192, de 2006, que proíbe o uso de cerol ou de qualquer produto semelhante que possa ser aplicado em linhas de pipas. Determina que o não cumprimento da norma acarretará ao infrator o pagamento de multa no valor de 5 UFESPs, e sendo o infrator menor, os pais serão os responsáveis.

INF. A NOTÍCIA

Roberto Torrecilhas

Roberto Torrecilhas

Diretor do Jornal Digital do Brasil , Líder Cristão , Casado , Pai , Apresentador do Programa Tamo Junto na TV Artes TV Cultura . Blogueiro , Atuante na defesa da Família, Jornalista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *